Capital de Giro.Seu “empurrãozinho” financeiro.

A maior dificuldade de uma pessoa ao iniciar um negócio é dinheiro para começar. O famoso capital de giro, que te ajuda a comprar equipamentos, matéria prima, divulgar seus produtos, adaptar um local para seus planos e outras particularidades de cada negócio.

Iremos abordar os diferentes planos que os bancos oferecem para quem está precisando de um “empurrãozinho” financeiro.

Instituições Amigas do Pequeno Empreendedor

-Banco do Nordeste – Uma das formas de financiamento é feita pelo programa de Microcrédito Produtivo Orientado (Crediamigo), que oferece crédito para capital de giro e investimento para empreendedores informais e formais. Eles têm direito a conta-corrente sem cobrança de taxa de abertura ou manutenção. Para o crédito individual há exigência de avalista com renda comprovada. O crédito pode chegar até R$ 15 mil com juros de 2% a 3% ao mês mais taxa de abertura do crédito (TAC), com prazo para pagamento de dois a três meses.
O banco contabiliza 10.037 empreendedores individuais com operações ativas por meio do Crediamigo.A instituição também oferece crédito para esses empreendedores com recursos do BNDES e, desde janeiro de 2011, também passou a oferecer financiamento para os empreendedores individuais com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FCO). Os juros são de 6,75% ao ano e pagamento em até 36 meses. Há exigência de avalista com renda comprovada.

Banco do Brasil – O Banco do Brasil oferece um pacote de serviço, incluindo conta-corrente, com taxa de R$ 5 e cartão de crédito de múltiplas funções, o Ourocard Empreendedor. Também dispõe de financiamento por meio do BB Giro Rápido, com valor da contratação a partir de R$ 1 mil, pagamento em até 24 meses, carência de até 59 dias para pagamento da primeira parcela e juros de até 2,45% ao mês.
O crédito pode ser liberado na conta-corrente do empreendedor ou ser utilizado para pagamento de contas e saques por meio do cartão de crédito. “Nesse caso, a carência sobe para até 94 dias para pagamento da primeira parcela, sendo 35 dias no cartão mais 59 dias do BB giro Rápido”, informa o banco.

Caixa Econômica – A Caixa oferece aos empreendedores individuais conta-corrente e cadastro sem cobrança de tarifa durante um ano, Cheque Empresa Caixa com limite de até R$ 300 e juros de 2,87% ao mês; financiamento para capital de giro com limite de até R$ 1 mil com juros de 2.72% ao mês e pagamento em até 18 meses; cartão de crédito empresarial emitido pela bandeira Visa e limite de até R$ 300. Ainda conforme a instituição, o Empreendedor Individual é credenciado na Redecard EI, que “possibilita vender produtos ou serviços utilizando seu celular”.

Banco da Amazônia – O Banco da Amazônia prevê, ainda para este mês de abril, um pacote de tarifas especiais para o Empreendedor Individual com pagamento de tarifa única de R$ 8 mensais. Entre eles estão cadastro, conta-corrente, cheque, saque, transferência, extrato de contas e outras transações. O banco também tem crédito destinado ao Empreendedor Individual para investimento com recursos do fundo Constitucional do Norte (FNO).

Banco do Povo- O maior chamariz do BPP é a taxa de juros de 0,7% ao mês, muito abaixo da oferecida pelas instituições de crédito tradicionais. Os empréstimos vão de R$ 200,00 a R$ 3 mil para empreendedores informais e até R$ 5 mil para empreendedores formalizados, inclusive como micro empreendedor individual (MEI). Para cooperativas o teto é R$ 25 mil.

Esse artigo é só para lhe dar uma idéia das possibilidades para conseguir financiamento para o seu negócio. Porem o mais indicado e que você vá as agencias conheça o gerente responsável e tire todas as suas dúvidas. Se quiser mais informações sobre como abrir sua empresa, veja este link.

Continue acompanhando o Portal que em breve teremos mais informações sobre capital de giro e tudo o que você precisa para fazer do seu negócio um Grande Sucesso.