Como se tornar um MEI - Microempreendedor

Quer cadastrar como MEI? Clique aqui e descubra o que fazer

Abrir o próprio negócio é o seu sonho? Então, saiba que regularizar a própria empresa é um passo fundamental e uma das maneiras mais fáceis de fazer isso é se cadastrar como MEI.

O MEI, sigla para Microempreendedor Individual, foi criado pelo governo para facilitar a legalização de um empresário que trabalha por conta própria ou que tem um pequeno empreendimento.

Qualquer pessoa pode realizar o registro como MEI, desde que esteja de acordo com as regras do sistema. Neste post elaboramos um guia simples e fácil para ajudá-lo a efetivar o seu cadastro. Acompanhe e boa leitura!

Saiba como fazer o cadastro como MEI

O primeiro passo para se cadastrar como MEI é acessar o site do Portal do Empreendedor. É por meio desse site que você fará o registro.

Depois disso, verifique quais são as atividades permitidas. É possível escolher uma ocupação principal e até 15 secundárias.

Para montar uma fábrica de salgados congelados, por exemplo, o interessado pode se cadastrar como salgadeiro. Já a atividade de artesão têxtil servirá para aqueles que pretendem fazer estampas em produtos personalizados.

Por fim, preencha o formulário de solicitação corretamente com seus dados pessoais. O nome completo, o número do CPF e do RG e o endereço serão solicitados. No caso de a empresa ser na própria residência, entretanto, é preciso ter atenção quanto ao alvará de funcionamento.

Ao final do processo, o sistema fornecerá o Certificado da Condição do Microempreendedor Individual, indicando o número do CNPJ. É importante guardar esse documento.

Entenda quais são as regras

Mesmo que o cadastro seja simples, existem algumas regras que devem ser seguidas por aquele que deseja ser ou  que já é MEI. Primeiramente, o faturamento limite da empresa deve ser de R$ 81.000,00 por ano.

Em segundo lugar, para evitar problemas ou prejuízos, o interessado não pode ser dono ou sócio de outra companhia, só poderá contratar no máximo um funcionário e deve exercer uma das atividades previstas.

Outro ponto para ter atenção, é com relação ao pagamento mensal. Todo MEI precisa pagar cerca de R$ 53,00 por meio do DAS — disponível no Portal do Empreendedor. Esse valor está relacionado ao pagamento do INSS e outros tributos.

Conheça os benefícios

Quem atua como MEI tem uma série de vantagens. Além da facilidade de abrir um CNPJ e de sair da informalidade, será possível emitir nota fiscal e ter acesso às opções de crédito bancário.

Aposentadoria por idade ou invalidez, auxílio-doença, auxílio-maternidade e pensão por morte são outros benefícios previstos para quem é microempreendedor individual.

Além disso, essa é uma ótima oportunidade para driblar a crise, já que você tem a possibilidade de atuar por conta própria. Sem contar o fato de que atualmente existem negócios muito lucrativos, que oferecem um retorno financeiro maior do que os salários praticados nas empresas.

Agora que você já entendeu como se cadastrar como MEI, saiba como dar mais um passo a mais na direção do seu sonho e confira as dicas do artigo “Afinal, como ser um empreendedor de sucesso?”.