ponto de vendas restaurante pessoas movimento comércio

Como abrir o ponto de vendas perfeito

Você deve estar se perguntando: vou abrir meu novo negócio, mas onde é o melhor local para começar minhas vendas? O blog da Rimaq vai te ajudar a escolher o ponto de vendas perfeito. São vários fatores para se considerar, então confira todas as nossas dicas e saia na frente da concorrência!

Analisando o público-alvo

Antes de mais nada, você precisa ter a clara noção do seu público-alvo. Ele vai direcionar você sobre o ponto de vendas perfeito, afinal, o que adianta abrir um espaço de produtos infantis em uma região repleta de bares e baladas? O seu público, provavelmente, não estará ali e inevitavelmente o negócio não irá prosperar.

Por isso, saiba para quem você estará vendendo. Leve em consideração simples questões, tais como: sexo, faixa-etária, renda, ocupação, etc. Essas informações vão te ajudar a escolher o melhor local para seu ponto de vendas, já que mostrarão o potencial de compra dos clientes, disponibilidade para comprar, frequência, etc. Outro fator que deve ser levado em conta: seu público estará próximo ao seu negócio por morarem ou ali ou estarem apenas de passagem?

Localização

Após ter uma ideia mais precisa do seu público-alvo, é chegada a hora de escolher a localização perfeita. Para começar, verifique a quantidade de dinheiro que você tem em caixa para investir no ponto de vendas. Será preciso pagar aluguel? Pagar TPU (termo de permissão de uso)? Tenha tudo isso em mente.

Com a certeza da capacidade de investimento, analise bem o local escolhido. Existem muitas residências ao redor, de modo que seu negócio pode atrapalhar a “tranquilidade” da região? Se a resposta for sim, busque um novo local, pois empreendedor nenhum pode ser incômodo aos habitantes que ali residem.

E quanto ao público de passagem: eles serão interessantes ao seu negócio, sendo potenciais compradores? Principalmente no caso dos trabalhadores de alimentação de rua, essa informação é essencial. Leve em conta a quantidade de empresas e comércios ao redor que poderão atrair ou “servirem” como público-alvo.

Por último, a questão mais importante: o local tem acesso viável para o público? Alguns fatores viabilizam a presença do cliente na sua loja, como a existência de transporte público ao redor (pontos de ônibus, estações de metrô, trem, etc) e presença de avenidas de fácil trânsito nas imediações (como as vias arteriais – caracterizadas pela velocidade de trânsito maior e proximidade a diferentes bairros ao mesmo tempo. Exemplo: Avenida Vinte e Três de Maio ou Radial Leste, ambas em São Paulo.

Concorrência

Ah, a concorrência. Tão temida por alguns, ela pode ser, na verdade, o fator desequilibrante do negócio. Primeiro, verifique se há ou não a presença de concorrentes. Se eles existirem, veja a frequência com que recebem clientes. Se for baixa, pode ser sinal que o trabalho dele não esteja sendo bem feito OU o público-alvo não esteja presente na região. No caso de trabalho mal-feito, você conseguirá levar vantagem logo de início.

Mas e se acontecer o contrário: o concorrente tem um público fiel e presente, requisitando muito trabalho. Aí também pode morar uma oportunidade: seu concorrente provavelmente não conseguirá servir de maneira adequada aos clientes, que poderão migrar ao seu negócio. Portanto, a concorrência irá diminuir a carga de trabalho do concorrente, que atenderá melhor a clientela, e ainda aumentará o SEU fluxo de clientes. Bom para todos, não é verdade?

Imóvel (ou ponto)

Você já escolheu o público alvo, tem dinheiro em caixa, escolheu a localização predileta e já mapeou a concorrência. O que resta afinal? Finalmente, definir o imóvel que utilizará para o seu empreendimento. Ou simplesmente o ponto onde instalará o negócio.

Primeiro, veja se há espaço disponível para aquele negócio. Muito além do espaço de vendas, você precisará de espaços básicos como cozinhas, banheiros, estoque e muito mais. Se o ambiente for o adequado, veja as condições de compra/aluguel, regularização do imóvel, etc.

Não se esqueça também de verificar fatores secundários, como o fato do espaço ser térreo, sobrado ou “prédio”. Térreos são melhores para pontos de vendas, principalmente pela capacidade de abranger diversos espaços de maneira mais simples. E, por último, a presença de uma fachada, onde você conseguirá explorar visualmente, de modo a atrair clientes. Mas tome cuidado com a poluição visual e eventuais leis ambientais da cidade em que estiver instalado (a).

Hora de abrir o negócio

Agora que você já tem as principais dicas para escolher o ponto de vendas perfeito, que tal finalmente investir no seu próprio negócio? A Rimaq têm opções incríveis no setor de alimentação, estamparia e personalização. Faça seus próprios produtos e conquiste a sonhada independência financeira. Entre em contato agora através do site ou ligue (11) 3030-1300 e seja o mais novo (a) empreendedor do Brasil!

E se você precisar de mais dicas para abrir o próprio negócio, entre em contato conosco ou visite nossa seção de empreendedorismo do Blog da Rimaq!