Dicas de Sublimação

10 dicas de sublimação

Estar informado sobre novidades e dicas de sublimação e estamparia é essencial para empreendedores que desejam oferecer um produto personalizado de qualidade para o seu cliente.

Afinal, a atenção aos detalhes do processo de sublimação pode ser o diferencial entre o seu negócio e a concorrência.

Portanto, se você já trabalha na área ou está vibrando com a possibilidade de ter o seu próprio negócio neste segmento, mas ao mesmo tempo receoso sobre como investir de forma correta, continue lendo. Este artigo certamente fará com que você se sinta mais tranquilo e seguro para começar um negócio de personalizados.

Hoje vamos dar 10 dicas de sublimação para melhorar o seu processo, reduzindo o custo e aumentando o lucro. 

Após erros e acertos, além das dúvidas de nossos clientes, resolvemos compartilhar estas dicas que vão ajudar quem está começando no mercado de estamparia.

Seguindo cada uma dessas dicas de sublimação, você fará produtos com mais qualidade e menos desperdício.

Dica 1 – Impressora Sublimática

Impressora para Sublimação

Uma das maiores dúvidas de nossos clientes é qual impressora usar para trabalhar com sublimação. 

Aqui na Rimaq aconselhamos que você escolha um equipamento que já possua o sistema para abastecer a impressora com tinta sublimática.

A Epson possui uma linha chamada Eco tank, cujos modelos possuem este tanque externo de quatro cores (CMYK) onde, em vez de abastecer a tinta que acompanha o produto (tinta para impressão comum dia-a-dia), será necessário colocar no sistema a tinta sublimática em sua devida cor e fazer o processo convencional que o manual da impressora pede para reconhecimento.

Atualmente, a Epson já oferece uma impressora que vem com tinta sublimática de fábrica. No entanto, o custo deste equipamento é alto comparado às impressoras da linha Eco tank que citamos acima.

A escolha da impressora é importante para o processo de sublimação, por isso, fizemos um conteúdo sobre as melhores impressoras sublimáticas do mercado.

Dica 2 – Papel sublimático

Papel Sublimático

Outra dúvida campeã em nossos canais e lives é qual papel usar e o que é papel sublimático.

Papel Sublimático é um papel que facilita a transferência da tinta sublimática para o produto, devido a um tratamento recebido que evita que o papel absorva a tinta. Assim, com a alta temperatura da prensa, a tinta é transferida para os produtos.

Existem vários tipos de papéis sublimáticos no mercado, para todos os bolsos, mas se você quer qualidade e agregar valor aos seus produtos, evite usar papéis de baixa qualidade.

Estes são os tipos de papel que você pode usar para sublimação: papel fundo azul, papel branco resinado, papel fundo rosa, papel fundo amarelo e papel Matte.

O papel transfer sublimático mais usado no mercado é o famoso “fundo azul”, que é chamado assim por ter uma de suas faces na cor azul.

Esse papel “fundo azul” transfere 100% da tinta para seu produto, devido ao revestimento de acetato especial, fazendo que as cores sejam mais vivas e fiéis à arte original.

Dica 3 – Tinta sublimática

Tinta Sublimática

Uma das dicas de sublimação mais importantes é sobre a qualidade da tinta sublimática.

A tinta sublimática é uma tinta à base de água, especial para a termotransferência em produtos que tenham poliéster em sua composição ou tratamento. 

Não é possível sublimar com tinta corante (utilizada principalmente para impressão de fotografias) e nem com a tinta pigmentada (tinta comum que vem em impressoras).

A qualidade da tinta também influencia na qualidade do produto que você vai personalizar para seus clientes. 

Portanto, a dica aqui é optar por tintas de boa qualidade ou até mesmo as tintas sublimáticas originais da Epson. Lembre-se que o “barato sai caro”.


Dica 4 – Tecido para sublimação 

Tecidos para Sublimação

Infelizmente nem tudo é perfeito no mundo da sublimação. 

A técnica só é possível em tecidos que tenham em sua composição o poliéster ou produtos que receberam um tratamento à base de poliéster.

Quanto maior for a porcentagem de poliéster no produto, mais vivas serão as cores da estampa. 

Existem três categorias de tecidos para sublimação: Malha PP (100% poliéster), Malha PV (67% poliéster e 33% viscose) e Malha PA (50% poliéster e 50% algodão).

Não é possível estampar em algodão? Não, a estampa até passa para o tecido, porém com uma cor mais opaca e que vai saindo após algumas lavagens.

Dica 5 – Sublimação em tecidos escuros e de algodão

Papel OBM

“Ué, na dica 4 você disse que não era possível estampar algodão por meio da sublimação!”.

Realmente não é, mas existem técnicas que possibilitam usar a sublimação num tecido de algodão ou tecidos escuros.

Já vamos explicar, pois é o mesmo processo para tecidos escuros. Para se estampar no algodão ou tecidos escuros, será necessário o Sublitexx, que na verdade é um termocolante que possui, em uma de suas faces, um tecido branco à base de poliéster.

Em outras palavras, você vai estampar o tecido do Sublitexx e depois passar a estampa para o tecido por meio do termocolante. 

A diferença do Sublitexx para os outros tipos de papéis transfer é a sua durabilidade e a possibilidade de estampar por sublimação em tecidos de algodão escuros ou claros. 

Você pode estampar também com papel transfer a laser, transfer dark ou transfer light, porém nenhum desses papéis são para a técnica da sublimação e a durabilidade é menor que a do Sublitexx.

Leia mais sobre o assunto no artigo: Papel transfer para tecidos escuros: aprenda a usá-los!

Dica 6 – Produtos para sublimação

Produtos para sublimação

Mas então, a sublimação serve apenas para camisetas e tecidos? 

Não! E essa é uma das mais importantes dicas de sublimação. A técnica é possível em diversos tipos de produtos. Veja alguns tipos de produtos com os quais você pode trabalhar:

  • camisetas
  • azulejos
  • chinelos
  • canecas de porcelana
  • almofadas
  • pedras
  • metais
  • body para bebês
  • mouse pad
  • eco bags
  • e uma infinidade de outros materiais, basta a máquina certa e produtos próprios para sublimação.

Dica 7 – Tipos de máquinas para sublimação

Máquinas de Estampar Rimaq

 Você quer entrar no mercado de estamparia e ainda não sabe qual o tipo de produto que quer vender? Veja algumas dicas de máquinas para você montar seu negócio:

  • Máquina de Estampar Camisetas – Prensa Plana: Ideal para estampar produtos planos como bolsas, azulejos, camisetas, pedras, eco bag etc. Além da sublimação, você pode trabalhar com outros tipos de estampas que sejam por meio de termo transferência.
  • Máquina de Estampar Canecas : Estampa canecas de porcelana própria para sublimação, canecas em acrílico (é necessário um culote para não deformar a caneca), canecas de vidro, canecas de chopp e squeezes.
  • Máquina de Estampar Bonés: Estampa Bonés e chapéus.
  • Máquina de Estampar Copos de Acrílico: É possível estampar mais de 150 tipos de produtos em acrílico, plástico e PS cristal; tais como Copos Long drink, taças de acrílico, baldes plásticos, MDF e muito mais.

Escolha seu nicho ou monte sua própria empresa de estamparia. Conheça toda a linha de máquinas para estampar da Rimaq.

 

Dica 8 – Pressão, tempo e temperatura

Tempo temperatura pressão

A pressão da sua máquina, o tempo e a temperatura são muito importantes no processo da sublimação, pois a combinação dos três vai influenciar no resultado final do seu produto. 

Cada produto tem uma pressão, tempo e temperatura ideal.

Pressão: Caso sua máquina esteja regulada com a pressão errada, sua estampa poderá sair com falhas e sombras. Caso esteja com muita pressão, poderá quebrar produtos como azulejos e até queimar o material. Então, é importante encontrar o ponto certo da pressão para cada produto.

Tempo: Assim como a pressão, cada produto tem um tempo ideal para sublimação. Caso a estampa fique pouco tempo, provavelmente sua estampa não será transferida 100%. E se ficar muito tempo, poderá amarelar a estampa, deformar o material e até queimar.

Temperatura: As temperaturas mais usadas na sublimação são entre 180º e 200º C, mas isso pode mudar conforme a composição do seu produto. A temperatura é essencial para a transferência da estampa do papel para o material. Caso a temperatura esteja abaixo do ideal, será necessário mais tempo.

Preparamos um material detalhado sobre o assunto, com uma tabela com as temperaturas e tempos ideais para cada tipo de produto: Temperatura e Tempo de Sublimação – Configure a sua Máquina.

Dica 9 – Estampas

Estampas para sublimação

Uma das dicas de sublimação é agregar valor ao seu produto com estampas próprias ou personalizadas, como logos, frases e caricaturas.

Caso você tenha habilidade com desenho, ilustração e programas de edição de imagens, poderá criar suas próprias estampas.

Se esse não é o seu caso, a solução é encontrar fotos e desenhos em bancos de imagens para estampar os produtos.

Estes bancos possuem imagens livres de direitos autorais e você poderá fazer o dowload e utilizá-las sem problemas. Existem opções pagas como o Shutterstock e gratuitas como o Freepik

Mas vale lembrar que mesmo conseguindo imagens legais nos bancos, é recomendado que você tenha pelo menos o conhecimento básico de edição de imagens, para que possa adaptar para o tamanho e resoluções ideais para o produto a ser estampado.

Existem diversos tutoriais na internet ensinando a realizar estes ajustes. Fizemos um artigo com dicas para fazer a sua própria estampa com uma curadoria de alguns tutoriais sobre os principais programas de edição de imagens, como o Corel Draw, Illustrator e Photoshop.

Se você não quer ter este trabalho, poderá apostar em outras soluções, como:

  • Comprar estampas prontas em sites como Mercado Livre;
  • Contratar designers para fazer suas estampas;
  • Fazer parcerias com grafiteiros, ilustradores e desenhistas.

Dica 10 – Como vender meus produtos

Dicas de vendas

Já demos algumas dicas de como começar seu próprio negócio aqui no blog, mas é normal ainda ter dúvidas. Por isso, vamos resumir algumas possibilidades de negócios do mercado de sublimação.

Quando o assunto é trabalhar com personalizados, o tipo de negócio que necessita de menor investimento é a venda de brindes corporativos, porém ele exige maior qualidade no atendimento e no resultado final do produto. Nesse modelo de negócio você ganha no volume de venda, mas com valores unitários mais baixos.

Outra opção é uma loja virtual, na qual seu investimento será com hospedagem, registro do domínio e um programador, caso você não saiba como montar um site. Existem sistemas prontos, como Woocommerce, Open Cart e Magento.

As redes sociais também são um excelente canal de venda. Você pode divulgar e vender seus produtos por meio do Facebook, Instagram e até mesmo via WhatsApp. Você também pode disponibilizar e divulgar os seus produtos em marketplaces – plataformas de vendas online – como Mercado Livre e o Elo7.

E que tal uma parceria com lojas físicas, lojas virtuais, supermercados, entre outros? Neste modelo de parceria, você pode deixar o seu produto disponível e pagar uma porcentagem sobre o valor da venda para o parceiro.

Se você tiver condições de investir um pouco mais, invista na sua própria grife, quiosques em shopping ou lojas físicas para vender os seus produtos.

Dicas de Sublimação Bônus – Escolha do equipamento

Alguns a chamam simplesmente de máquina de estampar camisetas, entretanto, existem diversos modelos de prensas sublimáticas no mercado e fazer uma boa escolha depende de ficar atento a alguns tópicos.

E não existe escolha certa ou errada: tudo vai depender do trabalho que você deseja realizar. O primeiro passo é definir quem será o seu cliente. Você vai lançar moda, fazer camisetas personalizadas ou pegar encomendas para festas infantis e casamentos?

Isso porque uma camiseta que será usada em um único evento talvez não precise ter a mesma durabilidade de um item que o cliente adquire para usar continuamente. Lembre-se sempre de que o equipamento que você utiliza tem influência direta na qualidade do produto.

Com base no tecido, no tamanho e no tipo de estampa, é possível determinar qual a prensa térmica que vai atendê-lo. É claro que o espaço que você terá para trabalhar também deve ser levado em conta na hora de fazer a escolha.

É importante também escolher um equipamento que tenha assistência técnica acessível e facilidade em adquirir peças de reposição. E não há problemas em começar com um equipamento mais simples e ir evoluindo com o tempo. Só não compre antes de tirar todas as suas dúvidas, pois uma má escolha poderá levá-lo a prejuízos em seu negócio.

Dicas de Sublimação Bônus – Escolha o papel

O papel usado também varia de acordo com o seu equipamento. Caso você use uma impressora jato de tinta com tinta pigmentada, você só conseguirá estampar camisetas. E os tipos de papel disponíveis para essa modalidade são apenas dois: transfer white e trasfer black, para camisetas brancas e escuras, respectivamente.

Profissionais que optam por impressoras a laser também têm a opção de estampar outros tipos de material, como canecas, canetas, réguas, chaveiros e tudo o mais que a criatividade permitir. Nesse caso, além dos dois tipos de papel transfer usados para camisetas, ainda há determinados tipos destinados à estampa desses materiais rígidos.

Para a sublimação, existem basicamente 5 tipos de papel: papel matte especial, papel branco resinado, papel fundo azul, papel fundo rosa e papel fundo amarelo. Esses últimos são capazes de permitir a transferência de toda a tinta para o material, sem que nada fique retido no tecido.

Uma dica importante é usar esse papel matte especial para materiais que não são resinados. Essa atitude costuma conferir melhor qualidade ao resultado.

Dicas de Sublimação Bônus – Diferença entre os procedimentos

Pode ser que você tenha dúvidas sobre a diferença entre sublimação, transfer a laser e transfer a jato de tinta. A sublimação normalmente é voltada para materiais brancos e 100% poliéster.

Sendo assim, você pode usar um equipamento com tinta sublimática para camisetas brancas e outro com tinta pigmentada ou laser para estampar camisetas de algodão de outras cores.

O transfer a jato de tinta permite imprimir peças de variadas cores. É importante saber que esse tipo de transfer fica com uma aparência de material plastificado após a aplicação.

O ideal é recortar as bordas brancas, para que elas não passem para o material. Outro fator relevante é que a durabilidade desse produto é menor, visto que a estampa pode “rachar” após algumas lavagens.

O transfer a laser é aplicado com prensa térmica e serve para estampar uma série de materiais, como camisetas, mochilas e estojos. Não é necessário trabalhar com ele e o jato de tinta ao mesmo tempo. Você pode escolher apenas um dos dois, de acordo com o produto que vai comercializar.

Por fim, começar depende apenas de você! Esperamos que nossas dicas de sublimação ajudem você a ter seu próprio negócio e, o principal, lucrar com as vendas de produtos sublimáticos.

Para conhecer a linha de Máquinas de Estampar da Rimaq, acesse nosso site ou ligue para (11) 3030-1300 e fale com um dos nossos consultores. Não espere o amanhã para realizar seu sonho e começar seu negócio próprio de estamparia!

Máquina de Estampar Stampcor Plus