Como realizar a precificação de um produto personalizado?

O sonho de muitos autônomos é montar seu próprio negócio e alcançar a independência financeira. Mas uma das dificuldades para atingir esse sonho é saber onde começar e no que investir. Se você está nessa situação, é na hora de definir o preço de venda do seu produto personalizado.

Uma das partes integrantes dessa definição é o conhecimento de todos os custos do processo de produção, incluindo também as despesas administrativas. E não para por aí. Existem outros fatores importantes que devem ser considerados na precificação. Acompanhe o texto e dê mais um passo para se tornar um empreendedor de sucesso!

O que é preço de venda?

Primeiramente é preciso entender os componentes do cálculo do preço de venda. Ele é a soma do custo da mercadoria, das despesas fixas e variáveis, dos impostos sobre vendas, assim como do lucro desejado, onde:

  • custo da mercadoria: é o valor gasto pela empresa para produzir o produto que será comercializado;

  • despesas fixas: são as despesas administrativas despendidas pela empresa que não têm relação direta com o produto, como o aluguel, por exemplo;

  • despesas variáveis: são despesas administrativas que variam de acordo com a produção e o volume. Exemplo: conta de energia, frete de mercadorias, etc.;

  • impostos sobre vendas: os principais são o ICMS, PIS e COFINS;

  • lucro desejado: é o retorno sobre as vendas almejado pela empresa.

Como calcular o preço?

Conhecer os custos da empresa

Você conhece todos os custos incorridos na produção do seu produto? Se não, esse é o primeiro passo para estabelecer o preço de venda da mercadoria. Como visto acima, você precisará levantar dados sobre os custos de materiais, custos com salários, investimentos como a compra e manutenção de máquinas, entre outros.

Para essa tarefa, coloque todos os itens em uma lista e calcule o valor unitário das despesas para cada produto. Por exemplo, se você prevê pagar R$ 5000,00 em salários para produzir 1000 produtos no mês, então o custo com pessoas por unidades é R$ 5,00.

Calcular as horas trabalhadas e o valor

A grande diferença de um produto personalizado é a mão de obra necessária. Portanto, para não errar na hora de estabelecer o preço, você precisa calcular com precisão a quantidade de horas trabalhadas para produzir o produto, e o valor dessas horas.

Para você que é autônomo, a dica é fazer o cálculo com base no salário desejado. Exemplo: se você deseja ganhar uma remuneração de R$ 6.000,00 trabalhando 200 horas mensais, o valor da hora trabalhada será R$ 30,00.

Agora basta observar quanto tempo você gasta para produzir a mercadoria. Se para fazer uma peça de roupa são necessários 40 minutos, o custo de mão de obra da peça é R$ 20,00.

Definir o lucro desejado

Outra ação importante é estabelecer o valor de retorno que você espera sobre as vendas. Essa quantia é o recurso destinado para remunerar os investimentos na empresa e financiar o crescimento do negócio.

Para atingir um lucro considerável, o preço de venda precisa agradar seus consumidores, ser suficiente para cobrir as despesas e também competitivo para alcançar um alto volume de vendas. Para cumprir essa última característica, a próxima estratégia será essencial.

Analisar a concorrência

A última estratégia para estabelecer um preço de venda competitivo é analisar a concorrência. Portanto, faça uma lista com os principais concorrentes da sua área de atuação e analise os preços de produtos similares ao seu. Isso ajudará a ter um parâmetro para estabelecer o preço de venda. Entretanto, é preciso pensar estrategicamente.

O seu preço não precisa ficar, necessariamente, abaixo da concorrência. Você pode incluir serviços e complementos que aumentem o valor da sua mercadoria como, por exemplo: embalagens de presentes personalizadas, serviços de entrega, entre outros.

Precificar um produto personalizado exige uma análise profunda dos custos envolvidos e também de fatores externos, como o estudo da concorrência. Assim, informe-se sobre o mercado e faça um planejamento financeiro detalhado. Isso, com certeza, tornará seu investimento mais seguro e ajudará você a perder o medo de investir.

Agora, que tal aprender algumas estratégias de vendas? Continue no nosso blog, leia como vender um produto personalizado e veja dicas para estruturar seu próprio negócio!